Você conhece as formas de identificação de seu Relógio de Ponto ?

17/08/2017

Com as tecnologias aplicadas aos relógios de ponto eletrônicos, os equipamentos veem ganhando cada vez mais maior segurança e recursos. Entre estas vantagens, as formas de identificação dos colaboradores destaca-se bastante. Hoje encontram-se no mercado de Relógio de Ponto diferentes modelos de equipamentos e com diversas combinações destas possibilidades. Conheça um pouco mais sobre estas opções:


Relógio de Ponto com Identificação por Senha

 

Esta opção é a mais simples para identificação dos colaboradores e hoje torna-se uma segunda opção para maioria dos modelos, pois consiste em registrar o ponto apenas digitando uma senha/código cadastrado. O registro também emite o ticket e é salvo normalmente no sistema, como não representa o formato mais seguro, pois permite que facilmente um colaborador registro o ponto pelo outro, é usada mais como exceções.

A forma de efetuar este registro varia de cada modelo, em alguns há a necessidade de digitar o PIS completo com a senha , em outros apenas o código de cadastro. Mas é importante esclarecer que o registro por senha só será possível se for a opção autorizada pelo gestor do relógio de ponto.


Relógio de Ponto com Identificação por Crachá de Código de Barras 

 

A leitura do código de Barras é um formato já obsoleto, mas que ainda são solicitados por algumas empresas. O registro consiste em “passar” o crachá pelo local indicado no relógio ponto, para efetivar a marcação. O código de barras é composto por um código que identifica o colaborador. A principal desvantagem deste leitor, é que barras com o tempo vai desgastando a impressão, ocasionando a necessidade de troca do crachá. Além disto por serem impressos diretos no crachá , a cada troca de colaborador, na maioria das vezes, há a necessidade de substituir o crachá.


Relógio de Ponto com Identificação por Crachá de Proximidade

 

Os crachás de proximidade são os mais modernos desta linha de identificação. Com a presença de um chip interno, sua leitura é rápida bastando a aproximação ao equipamento. A maioria dos equipamentos utiliza leitores padrão, mas existem algumas diferenças no mercado que segmentam-se pela frequência utilizada para cada leitor. Como referência de alguns leitores podemos citar Mifare, Clamshel, Acura, etc...
Como ocorre nos demais crachás, este tipo de identificação tem a desvantagem de implicar em um custo por crachá e de que permite que uma pessoa registro o ponto por outra. Comparado a demais tipos de crachá, este modelo tem a facilidade de não gastar, ou seja, a leitura não envelhece, pois o chip esta no interior do crachá. A personalização também pode ocorrer de maneira simples e reutilizável, para que caso ocorra troca no quadro de funcionário é possível recadastrar o mesmo crachá para outro colaborador.


Relógio de Ponto com Identificação Biométrica

 

Chegamos agora na forma de identificação mais completa, segura e mais encontrada hoje no mercado de relógio de ponto. A biometria consiste na leitura da impressão digital do colaborador, como a impressão digital é única oferece segurança ao registro, uma vez que só a própria pessoa pode realizar este registro. Por este motivo os equipamentos biométricos dominam o mercado de relógio de ponto e esta é a opção que atende todas necessidades.

Além disto, com cada vez mais avanços tecnológicos, leitores como do modelo de Relógio de Ponto IDCLASS possuem melhor resolução com leitor de 500 dpi e possibilidade de cadastrar até 10 digitais por funcionário. Este último recurso representa uma ótima vantagem, pois no caso de dificuldades com algum dos dedos o colaborador pode utilizar outro cadastrado.

E então qual a melhor forma de identificação para sua empresa? Escolha já seu equipamento e implante logo seu relógio de ponto.




Kl-Quartz Relógio ponto portaria 1510 - relogio, eletrônico, digital, biométrico