Dúvidas comuns sobre relógio ponto

Dúvidas comuns sobre relógio ponto

23/04/2018

Como já abordamos em outros artigos, o relógio ponto é um assunto que gera bastante dúvidas. A necessidade e as principais vantagens de se ter um relógio ponto são claras, porém os processos, as rotinas, os direitos e deveres ainda causam incerteza no público.

Pensando nisso, elaboramos um breve texto respondendo às perguntas mais comuns que vemos sobre relógio ponto:

 

 

1) Minha empresa é obrigada a utilizar relógio ponto?

 

A resposta para esta pergunta depende da realidade de cada empresa. A partir de 10 funcionários, de acordo com a legislação, a empresa é obrigada a ter um controle de ponto. Entre as opções podem ser um livro ponto, um relógio ponto cartográfico ou o relógio ponto eletrônico. A escolha do tipo depende da necessidade de cada negócio. Veja aqui o melhor controle de ponto para cada empresa.

2) O que eu preciso ter para instalar um relógio ponto?

 

A estrutura necessária para implantar um relógio ponto é simples. Se for o modelo cartográfico precisa apenas definir o local e ter uma tomada próxima a ele. Com isso você já pode instalar um relógio ponto cartográfico e seus funcionários podem começar a fazer os registros. Entretanto, para quem opta pelo relógio ponto eletrônico é importante ter bem definido quem irá gerenciar o ponto, e além da tomada, possuir um computador à disposição para a instalação do software de tratamento de ponto.

3) Coloquei um relógio ponto, mas os funcionários não estão registrando o ponto. O que fazer? Posso tomar multa por isso?

 

É de fundamental importância que, ao adotar o sistema de ponto, os funcionários sejam orientados a registrar seus horários e seguir as regras estabelecidas pela empresa. É importante fazê-los entender que o relógio ponto assegura tanto os direitos do empregador, quanto do empregado. A lei permite que um funcionário que não tenha registrado o ponto tenha o tempo faltante ou seu dia inteiro descontado. Como sugestão, as empresas podem adotar pequenas regras como um fluxo para registros não efetuados para formalizar a solicitação até emitir advertências ao colaborador que não registrar seus horários.

4) Encontrei um relógio ponto usado muito barato a venda, posso adquiri-lo para minha empresa?

 

Hoje esta situação é muito comum, mas é preciso ter cuidado. Muitas empresas fecham e querem repassar seu patrimônio a terceiros. Relógios de ponto cartográfico, podem sim ser reutilizados em outras empresas, só indicamos que seja devidamente certificada sua qualidade e funcionamento antes da compra, visto que não terá garantias. Quanto aos relógios de ponto eletrônicos, esses não podem ser usados em outra empresa. Como são regulamentados pelo Ministério do Trabalho, estes equipamentos devem ser registrados no M.T.E, vinculados ao CNPJ da empresa que o utiliza. Esse registro, por sua vez, não pode ser alterado. Além disto, possuem uma memória permanente, ou seja, ficará para sempre com os registros da empresa original e a legislação não permite que outra empresa, de grupo econômico diferente, compartilhe do equipamento. Por isso indicamos muita cautela neste assunto, procure se informar, negociar e adquirir um produto novo que lhe ofereça segurança.

5) Posso utilizar o relógio ponto eletrônico como controle de acesso? Por que?

 

Desde a Portaria 1.510 de 2009, o Ministério do Trabalho estabelece que o relógio ponto eletrônico deve ter exclusivamente a função de registrar o ponto do colaborador. Além disso, o equipamento deve ser homologado pelo M.T.E e ainda possui selo do INMETRO. Desta forma, como regra da CLT, os equipamentos de acesso não poderiam registrar o ponto, assim como pontos não poderiam ser utilizados como controles de acesso para abrir portas, por exemplo.

 

6) O relógio ponto biométrico é mais seguro que os outros?

 

A segurança por biometria vem conquistando cada vez mais espaço no século XXI. Por conta da evolução da tecnologia, muitas empresas optam pelo uso da digital para assegurar que somente o funcionário ou a pessoa cadastrada seja liberada para entrar no estabelecimento ou ter acesso a certos ambientes, pois ela teria que usar sua própria digital como identificação e ninguém conseguiria se passar por ela.

Para se modernizar, o relógio ponto evoluiu de uma tal forma que agora uma empresa só precisa cadastrar seus funcionários uma única vez para que tenham controle sobre sua jornada de trabalho e acesso aos seus dados pessoais. Quando o colaborador chega na empresa, ele não precisa ficar sobre os olhos supervisionados do chefe, assinar um papelzinho ou apresentá-lo na recepção ou RH toda vez que precisar sair mais cedo, chegar atrasado, etc. Basta que ele coloque sua digital no leitor por biometria e registre a hora que chegou ou a hora que saiu, tendo um controle próprio de seus horários na empresa e sabendo quantas horas extras fez por mês ou quantas horas está devendo à empresa.

 

7) Ter um relógio ponto não deixaria meus funcionários um pouco apreensivos quanto aos horários regrados?

 Dúvidas sobre relógio ponto

Empresa e funcionários devem encarar o relógio ponto como uma ajuda e um controle para ambos (Foto: Reprodução / Internet)

Não. Apesar do relógio ponto existir, o velho método de conversar com o chefe em casos de atrasos, faltas ou saídas antecipadas ainda existe. Em casos de faltas justificadas, como atestados por afastamento médico, por exemplo, o funcionário pode ter sua falta abonada pelo superior, que pode entender sua ausência com compreensão. O mesmo vale para atrasos ou saídas antecipadas do local de trabalho.

O relógio ponto serve mais para um controle da empresa e do próprio funcionário. Às vezes, acabamos nos perdendo em quantas horas passamos dentro da empresa, por exemplo, e, se não contar como hora extra, o funcionário pode ser orientado pela empresa a cumprir seu banco de horas.

 

8) Então quais são as vantagens de ter um relógio ponto na minha empresa?

 

Existem várias vantagens em colocar um relógio de ponto na sua empresa. Além de todo o controle de funcionários, ele tem um ótimo custo benefício, por se tratar de um investimento com ótimo retorno para a empresa, integração com outros sistemas usados pela empresa para ter um controle ainda maior com o cálculo de horas extras e entrada e saída de funcionários durante o expediente, custos reduzidos e ajuda ao meio ambiente, pois com o relógio ponto, a empresa não precisará gastar com crachás, papel ou outros meios mais ultrapassados e talvez até mais caros e confidencialidade, onde os dados tanto da empresa quanto dos funcionários estará muito bem preservado e seguro.

Por conta dessas e outras vantagens o relógio ponto é a melhor opção que empresários e suas empresas podem adotar para o presente e o futuro.

Esperamos que essas perguntas simples sobre relógio ponto solucionem algumas de suas dúvidas, confira mais detalhes em nossa FAQ sobre relógio ponto, temos certeza que lá encontrará muito mais esclarecimento. Ou se preferir contato nossa equipe pelo telefone 51 3358.9494 ou pelo e-mail kl@kl-quartz.com.br.

 


Kl-Quartz Relógio ponto portaria 1510 - relogio, eletrônico, digital, biométrico